“O CONTADOR GESTOR”

Nos primórdios da atividade empresarial no mundo, o profissional de contabilidade era conhecido como “guarda livros”. Esse nome foi dado aos contadores, em razão da principal atividade exercida pelo profissional contábil em uma empresa daquele tempo, que era a de escriturar e manter organizado os seus livros mercantis. Naquela época, o profissional de contabilidade era visto como um “mal necessário”, comparado muitas vezes a um arquivo morto de uma empresa, que apenas gerava custo financeiro sem nenhuma contrapartida econômica.

Com a crescente complexidade tributária imposta pelo governo, o contador passou, gradativamente, a ser tratado como um profissional necessário, ainda que no começo sua principal função fosse a de calcular tributos e preencher guias de recolhimento. Ou seja, a principal função do contador em uma empresa daquele tempo era a de cuidar para que todas as obrigações da empresa com o fisco fossem atendidas tempestivamente, de forma a não gerar prejuízos para os seus sócios. Para alguns empresários, eles também eram vistos como um profissional que tinha como principal obrigação, a de criar mecanismos “mágicos” para que eles pudessem recolher menos tributos.

Com o advento da globalização, em que a agilidade e precisão das informações tornaram-se imprescindíveis para a sustentação econômica das empresas, os empresários passaram a exigir que o profissional de contabilidade assumisse novas funções e tivesse, cada vez mais, um papel de gestor dentro das sociedades. Esse novo tipo de profissional, também denominado de “Contador Gestor”, definitivamente chegou para ficar, pois os mesmos estão, a cada dia, sendo mais valorizados, cabendo a eles a missão de informar onde estão e para onde vão os negócios das empresas. Atualmente, o “Contador Gestor” tem como principal função fornecer informações mais claras e precisas, auxiliando, assim, a gestão empresarial, e viabilizando uma melhor tomada de decisão.

Com isso, a profissão contábil ganhou uma importância muito significativa perante a sociedade, e por isto, ela se situa atualmente, entre uma das 05 (cinco) profissões que mais apresentam demandas no mundo. No Brasil, o “Contador Gestor” tem se tornado um dos profissionais que mais contribuem para o crescimento do país, aumentando efetivamente a sua função dentro das empresas e o seu envolvimento nos interesses sociais e econômicos das sociedades. De uma forma geral, o profissional de contabilidade, na figura do “Contador Gestor”, tem se adaptado de maneira bastante satisfatória às novas realidades e exigências de um mundo moderno, que determina, entre outras coisas, que o contador seja mais dinâmico e eficaz, sem comprometer a sua ética profissional e a responsabilidade social inerente a sua profissão.

Bruno Leonardo Barbosa - Sócio da Sá Leitão Auditores e Consultores.

PUBLICADO NO JORNAL FOLHA DE PERNAMBUCO EM 09.10.2013