ERP - SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

No ambiente corporativo atual, no qual as empresas necessitam de um fluxo de informações com rapidez, precisão e de acordo com o porte de suas operações, os Sistemas Integrados de Gestão, também conhecidos como "ERP", da sigla em inglês "Enterprise Resource Planning", tornaram-se uma das principais soluções adotadas pelas empresas para a otimização e o aprimoramento dos seus fluxos de informações e dos seus controles internos. O crescimento e a manutenção de uma empresa estão diretamente ligados ao adequado controle do seu fluxo de caixa e dos seus custos e à qualidade das informações disponíveis para a tomada de decisão por parte de sua Direção. O ERP permite a disponibilização e o acompanhamento das informações da empresa em tempo real, tanto para os colaboradores que se envolvem diretamente com as operações e rotinas administrativas da empresa, quanto para os gerentes e diretores desta. A opção pela aquisição e implantação de um ERP é, normalmente, motivada pela expectativa de uma melhora expressiva no nível de disponibilidade e na qualidade das informações necessárias à tomada de decisão. Contudo, nem sempre esse objetivo é plenamente alcançado em função da ocorrência de alguns problemas que, apesar de habitualmente serem atribuídos a "falhas" ou "má qualidade do ERP adquirido" e que acabam por prejudicar a confiança e a credibilidade do ERP junto aos colaboradores da empresa, são provenientes de outros fatores, tais como: (i) erros na definição dos parâmetros de registros das transações; (ii) processos e/ou controles internos inadequados ou mal desenhados e que não foram adequadamente compatibilizados ao modelo de processo e de visão de gestão requeridos pelo ERP; e (iii) "input" (entrada) de dados e/ou informações de forma intempestiva e/ou inconsistente. Tais problemas ocorrem, de modo geral, em função do processo de aquisição de um ERP implicar em um investimento elevado de recursos e de tempo dos colaboradores e resultar num aumento da expectativa de sua Direção de que tal processo seja finalizado o mais rápido possível. A solução de tais problemas passa por um adequado planejamento do processo de aquisição e de aderência da empresa ao modelo de gestão do novo software, mediante: (a) revisão e manutenção de uma estrutura de controles internos adequada; (b) remodelagem dos processos organizacionais da empresa; e (c) adequada definição dos parâmetros de registro (contábil e financeiro) das transações a serem imputadas no ERP. Todos esses serviços devem realizados por profissionais com experiência comprovada e com a vivência requerida para tal fim, visando à minimização dos problemas citados e uma maior exatidão das informações a serem geradas pelo referido software, a fim de evitar, em situações mais graves, a substituição do ERP adquirido. Bruno Leonardo Barbosa e Jefferson Batista de Oliveira - Sócios da Sá Leitão Auditores e Consultores S/S. PUBLICADO NO JORNAL DIÁRIO DE PERNAMBUCO EM 30.01.2013