"CONTADOR: UMA RELAÇÃO PROFISSIONAL DE CONFIANÇA”

No último dia 22 deste mês foi comemorado o dia do contador. Um bom contador não se traduz
somente em um técnico com conhecimentos em tributos e na elaboração de balanços e
demonstrações. Também é um profissional capaz de atuar no planejamento estratégico e na
elaboração de relatórios com informações contábeis e financeiras, além do domínio em índices
econômicos e financeiros para tomada de decisões mais fundamentadas e consistentes. O
constante aperfeiçoamento dos relatórios contábeis e financeiros, elaborados pelo contador,
trouxe uma contribuição inestimável para a transparência dos dados de interesse público, bem
como na prestação de contas à sociedade e na comparabilidade das informações contábeis e
financeiras das empresas. Seja qual for o tamanho da empresa, o apoio desse profissional é
indispensável na busca de melhores resultados para o empreendimento. Sua importância é ainda
maior quando a empresa almeja a conquista de outros patamares, a partir do ingresso em novos
mercados, o que requer maior experiência para lidar com os percalços que surgem durante essa
escalada empresarial.

A sua atribuição vai além da orientação, quanto à melhor forma de
tributação da empresa, seja pelo Simples Nacional, pelo Lucro Presumido ou pelo Lucro Real,
adentrando na complicada separação das contas pessoais dos sócios com as da empresa, e
capitaneando o planejamento tributário das retiradas entre os valores de pró-labore, das
distribuições de lucros, por meio de dividendos ou juros sobre capital próprio. Sem esquecer da
análise dos recursos disponíveis da sociedade e da observância da legislação, a fim de evitar
inadimplência ou sonegação tributária. É essencial o compartilhamento com o contador de
informações (ainda que confidenciais) e dos planos futuros da empresa, a fim de que todo esse
trabalho seja realizado de maneira eficiente e a sociedade ganhe muito mais com os
diagnósticos, com as propostas de resoluções e com a implantação das ações para melhoria de
resultados. Serviços de gestão, como apoio para elaboração de plano de negócios,
recomendações para melhorar o empreendimento e relatórios de desempenho e diagnósticos são
tarefas que podem ser realizadas pelo contador, mas que são muito pouco utilizadas pelos
empresários.

Atualmente é grande a distância entre a oferta e a demanda por serviços contábeis
dessa natureza. Isso se deve a pouca proximidade na relação profissional entre o contador e o
empresário. Por conta da “carência” nesse relacionamento, observa-se uma participação
diminuta do contador na condução dos negócios estratégicos das empresas. Esse fato acontece,
porque muitos contadores não conseguem ter acesso as informações essenciais da empresa e,
consequentemente, não se aprofundam em questões importantes para as tomadas de decisões.
Para fomentar a confiança, na relação entre os empresários e os contadores, faz-se necessário
um comprometimento mútuo, baseado na sintonia entre estes dois agentes. As empresas devem
ter em mente que os seus contadores são aliados valiosos e, por outro lado, estes profissionais
precisam enxergar as sociedades como uma fonte para extrair as melhores informações, a fim de
valorizar o negócio e a ampliar a sua atuação profissional.

Carla Sá Leitão e Leonardo Barbosa - Sócios da Sá Leitão Auditores e Consultores.
PUBLICADO NO JORNAL FOLHA DE PERNAMBUCO EM 02.10.2019